image em destaque image em destaque

A solução que sua empresa precisa está aqui!

Selecione um dos recursos abaixo e aumente o desempenho da sua empresa.

:

Conte com a ajuda de um especialista North.

Como podemos chamá-lo?

Informe abaixo

Estamos quase no fim...

Informe-nos como podemos entrar em contato

Obrigado! Em breve, um de nossos especialistas entrará em contato.

Como e quais são as Cotas de um FIDC?

Como já sabemos, o FIDC é um investimento de renda fixa, isto é, as taxas e rendimentos são acordados antecipadamente com ambas as partes. Eles podem ser constituídos de modo aberto ou fechado.  A diferença entre os outros tipos de investimento é que alguns fundos oferecem até mais que os 120% do CDI e esta […]

Publicado: 11 jun 2021

Como já sabemos, o FIDC é um investimento de renda fixa, isto é, as taxas e rendimentos são acordados antecipadamente com ambas as partes. Eles podem ser constituídos de modo aberto ou fechado. 

A diferença entre os outros tipos de investimento é que alguns fundos oferecem até mais que os 120% do CDI e esta modalidade está ligada à recebíveis, tais como cartões de crédito, boletos, aluguéis e outros. 

Por não ser disponível para qualquer pessoa, há alguns requisitos para investir em um FIDC. Dentre eles: ser considerado um investidor profissional ou possuir certificação pela CVM de administrador, autônomo ou analista, além de ter mais de 1 milhão aplicado. 

Mesmo sendo caracterizado como renda fixa, ele possui diversidade de categorias e isso é um de seus maiores destaques. Dentre essa variedade, têm-se as cotas sêniores, de mezanino e subordinadas. 

Aqui, as classificações em detalhes:

Cota Sênior: possui menor risco por objetivar a renda prefixada, além de ter preferência pelos valores de resgate e recebimento de juros. 

Mezanino: também conhecida como subordinada preferencial, sendo que subornida-se nos resgates, pagamentos de juros e amortizações das cotas sêniores. Desse modo, têm sua prioridade perante a subordinada. 

Subordinada: ou subordinada ordinária, que por sua vez é adquirida pela empresa originadora dos recebíveis adquiridos pelos fundos. Elas também podem ser vendidas aos investidores, funcionando como uma espécie de garantia proporcionada pelo cedente dos direitos creditórios. Sua função também pode funcionar como garantia para absorver as possíveis inadimplências dos sacados, assim como as outras despesas do fundo e outras circunstâncias que possam afetar a cota sênior.  

A tributação de cotistas de FIDCs segue a regra dos investimentos de renda fixa e o imposto de renda de acordo com IOF regressivo para resgates em menos de 30 dias e também conforme a receita da tabela da Receita.

Período de aplicação    Imposto de Renda

Até 180 dias                                  22,5%

De 181 e 360 dias                        20%

De 361 e 720 dias                        17,5%

Mais de 720 dias                          15%

Ou seja, assim como nos outros investimentos, o imposto de renda é menor na medida em que o resgate for mais distante à data de início. 

Por fim, o FIDC é um investimento que possui processos e especificações de alta complexidade que se encaixa somente para investidores profissionais. Basicamente, trata-se de investir em dívidas de terceiros, o que engloba duplicatas, notas promissórias, boletos, cartões de crédito e outros instrumentos caracterizados como títulos de crédito. 

O papel da North neste segmento é ligar o investidor a esses títulos. Desse modo, garantindo a rentabilidade do investidor e antecipando valores a receber para empresas que precisam de dinheiro e estão sem tempo para esperar o prazo de vencimento de seus valores. 

Quer saber mais? Fale com um de nossos especialistas!